o poder do hábito.jpg

Dom Casmurro

Machado de Assis
o poder do hábito.jpg
Titulo ebook
Capa
Título original
Autor
Foto do autor
Pais de origem
Editora
Ano de publicação
ISBN
Ilustração
Tradutor
N° paginas
Tempo de leitura
Idioma
Sinopse
Curiosidades
Categoria
Sub categoria
Formato
Licença
Instituição
Dom Casmurro
Dom Casmurro
Machado de Assis
Brasil
Edições Câmara
2019 – 2ª Edição
128
Português
"Dom Casmurro é o romance mais famoso de Machado de Assis. O possível triângulo amoroso entre Bentinho, Capitu e Escobar fascina leitores e leitoras há mais de um século. Assim, a dúvida acerca da traição de Capitu persiste e traz com ela questionamentos acerca do amor, da família, da amizade e do lugar da mulher na sociedade brasileira. A história começa com o envolvimento romântico entre dois adolescentes que não podem se amar porque D. Glória, mãe de Bentinho, fez uma promessa que obriga o filho a ser padre. Porém, após vencer o obstáculo, Bentinho e Capitu se casam, e o realismo se mostra em sua plenitude, pois o antirromantismo e a crítica à elite burguesa se tornam evidentes."
"Machado de Assis (Joaquim Maria Machado de Assis) nasceu em 21 de junho de 1839, no Rio de Janeiro. De origem pobre, era filho de um brasileiro e de uma açoriana, os quais viviam como agregados na Quinta do Livramento, uma chácara que pertencia à rica madrinha do escritor. Mais tarde, o autor trabalhou como aprendiz de tipógrafo, revisor de textos, tradutor e funcionário público. Além disso, escrevia poemas, contos, crônicas e romances. Desse modo, publicou seu primeiro livro de poesias — Crisálidas — em 1864 e seu primeiro romance — Ressurreição — em 1872." "O autor de Dom Casmurro foi um dos fundadores, em 1896, da Academia Brasileira de Letras, além de ser o seu primeiro presidente. A essa altura, era um romancista consagrado, apesar de todos os preconceitos que precisou enfrentar, pois era negro, gago e, às vezes, tinha ataques epilépticos. A sua carreira de escritor é dividida em duas fases, já que Machado de Assis, inicialmente, estava filiado ao Romantismo. Porém, em 1881, com a publicação de sua obra Memórias póstumas de Brás Cubas, ele introduziu o Realismo no Brasil, estilo literário que o consagrou, antes de falecer, em 29 de setembro de 1908, no Rio de Janeiro."
Ebooks Clássicos Brasileiros
Romance
PDF
Domínio Público
Sinopse
"Dom Casmurro é o romance mais famoso de Machado de Assis. O possível triângulo amoroso entre Bentinho, Capitu e Escobar fascina leitores e leitoras há mais de um século. Assim, a dúvida acerca da traição de Capitu persiste e traz com ela questionamentos acerca do amor, da família, da amizade e do lugar da mulher na sociedade brasileira.

A história começa com o envolvimento romântico entre dois adolescentes que não podem se amar porque D. Glória, mãe de Bentinho, fez uma promessa que obriga o filho a ser padre. Porém, após vencer o obstáculo, Bentinho e Capitu se casam, e o realismo se mostra em sua plenitude, pois o antirromantismo e a crítica à elite burguesa se tornam evidentes."

Curiosidades
"Machado de Assis (Joaquim Maria Machado de Assis) nasceu em 21 de junho de 1839, no Rio de Janeiro. De origem pobre, era filho de um brasileiro e de uma açoriana, os quais viviam como agregados na Quinta do Livramento, uma chácara que pertencia à rica madrinha do escritor.

Mais tarde, o autor trabalhou como aprendiz de tipógrafo, revisor de textos, tradutor e funcionário público. Além disso, escrevia poemas, contos, crônicas e romances. Desse modo, publicou seu primeiro livro de poesias — Crisálidas — em 1864 e seu primeiro romance — Ressurreição — em 1872."

"O autor de Dom Casmurro foi um dos fundadores, em 1896, da Academia Brasileira de Letras, além de ser o seu primeiro presidente. A essa altura, era um romancista consagrado, apesar de todos os preconceitos que precisou enfrentar, pois era negro, gago e, às vezes, tinha ataques epilépticos.

A sua carreira de escritor é dividida em duas fases, já que Machado de Assis, inicialmente, estava filiado ao Romantismo. Porém, em 1881, com a publicação de sua obra Memórias póstumas de Brás Cubas, ele introduziu o Realismo no Brasil, estilo literário que o consagrou, antes de falecer, em 29 de setembro de 1908, no Rio de Janeiro."
Você também pode gostar desses livros